janeiro 12, 2010

O ciúme mata?

.

O CIÚME EXACERBADO NÃO É SINÓNIMO DE AMOR

Podíamos dividir os ciúmes em ciúmes bons e ciúmes maus. Como o colesterol, em que o bom tem um papel útil e o mau acumula-se e entope as veias, impedindo que o nosso cérebro seja irrigado com a força de que necessita, ou soltando uma placa que nos funde os fusíveis.
.
Pensando bem, é mesmo assim com o ciúme. Numa dose muito suave significa que não tomamos o outro como certo, que sabemos que não devemos dormir em serviço, porque a conquista se faz todos os dias. É um mecanismo eficaz de vencer a preguiça de ir ao cabeleireiro, ou ao ginásio desfazer a barriga, que nos tira do sofá para jantar à luz das velas, ou nos levar a passar pela florista antes de chegar a casa, porque acreditamos que há por ai “rivais” com tantas qualidades como as nossas, por quem justificadamente a pessoa que amamos se pode apaixonar.
.
Mas todo o cuidado é pouco, porque o verdadeiro ciumento transforma-se rapidamente numa pessoa controladora, agressiva e mesmo violenta, que se destrói a si mesma e a todos que o rodeiam. Estupidamente, convencemo-nos de que estes sintomas são uma demonstração de amor e é fácil cair na esparrela de, pelo menos numa primeira fase da relação, os interpretar como sinais exteriores de uma paixão. Mas os ciúmes não tem nada a ver com um amor saudável, mas sim com um sentimento de posse, que rapidamente se pode tornar doentio, e levar inclusivamente á aniquilação do outro.

Penso eu (Jota), que o(a) ciumento(a) compulsivo(a) transmite as nossas inseguranças, ligadas a traços de personalidade como a neurose, a instabilidade emocional, a ansiedade, a depressão, entre outros, e nos levam a imaginar em cada homem ou mulher que se cruza com aquele(a) que dizemos amar, deixando-nos estupidamente prisioneiros e irracionais.
.
Uma crise de ciúmes é basicamente uma crise de identidade?

47 comentários:

  1. Não diria ser uma crise de identidade, mas que é, certamente, uma boa crise de estupidez, acho que sim.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. Quem gosta sente ciume é normal, o medo de perder a pessoa amada, mas claro que em demasia é doentio e acaba também com a relação... mas de maneira nenhuma axo que seja crise de identidade a não ser que essa ja tenha sido bloqueada por modificações para agradar a outrem...o que nunca deve ser feito!!

    Beijo

    ResponderEliminar
  3. Tudo na vida tem que ser dosado até mesmo o ciúmes.

    Bom dia!

    beijooo.

    ResponderEliminar
  4. :)

    Sim sou ciumenta :) o amor carrega fardos desses, quem ama sente ciumes. O problema está na dosagem usada. Tudo que é em demasia enjoa. Se enjoa, corre-se o risco de ficar doente.

    xinhinhuuuuuus jotita

    ResponderEliminar
  5. Sim sou e até um pouco mais ou tlvz um pouco menos. Acredita quem quiser, certo?

    Ah, gostei do blog, natural.

    ResponderEliminar
  6. Olá!
    Freud explica!rsrsrs
    O ciumento muitas vezes leva a obsessçao à exaustão,pois seria extamente o que ele faria.Na minha opinião,não apenas esconde a insegurança,mas o medo de uma perversão que ele mesmo possui.
    Olha a 'histeria' aí de novo...rs.
    Belo Texto!
    Abs!

    ResponderEliminar
  7. eu graças a Deus não tenho ciumes =D
    Beijão =*

    ResponderEliminar
  8. Ai o ciúme... Ontem mesmo conversava com um amigo sobre isso... e, coicidências não existem...rsrs

    Sabe Jota, eu não sou ciúmenta. Sou possessiva... Mas pera lá que eu explico. Eu quando gosto de alguém gosto mesmo e se conquistei o carinho e o afeto e, quiça, o amor de alguém, faço sempre de tudo para que a pessoa fique feliz e se sinta bem. Se houver algo que a magoe ou alguém eu não perdoo e acabo por ficar triste e magoada também...
    Se um dia alguém te fizer um mal eu passo a não gostar da pessoa como se ela tivesse feito a mim. No amor sou assim também. Não me sinto bem ao lado de quem provocou algum mal a quem amo. Não sou totalmente desprovida de ciúmes porque quando amamos o que conquistamos preservamos. E eu sigo uma máxima:

    Tudo o que amo deixo livre. Se voltarem é porque eu conquistei. Se não, é porque eu nunca os tive.

    E assim vou indo nessa vida...
    Morrer de ciúmes, se morder, se roer, se acabar de ciúmes é, para mim, um modo exacerbado de falar em como se é grande o querer...

    É como me disse uma vez um amigo:

    Dar a vida por amor não é morrer de ciúmes!

    Um beijo com um tico de ciúme de ti!...rsrs
    Adoro-te e rogo sempre pelo teu bem em todas as circunstâncias pois tu tens um lugar cativo no meu coração meu amigo!

    Ficas bem!

    ResponderEliminar
  9. Não sou ciumenta e já desfiz um casamento por conta de ciúme doentio [dele].
    O ciúme 'mata' nossa personalidade se nos deixamos levar; no começo parece ser saudável, amor em excesso, mas, aos poucos sufoca, até chegar um ponto em que vc se anula ou se liberta...
    Amor e liberdade [em todas as formas] devem andar juntos.

    Bjo.

    ResponderEliminar
  10. Oi, passei pra conhecer o blog e desejar bom dia
    bjss

    aguardo sua visita :)

    ResponderEliminar
  11. Acredito que o ciúmes exagerado, doentio, é um reflexo da falta de segurança que o próprio "ciumento" tem em si, passando a ter segurança controlando a pessoa que tem uma relação.

    Bela postagem.
    Acontece demais por aí e é um armadilha se não tomarmos cuidado.

    Achei que descreveu muito bem o ciúmes tolerável. Ficou muito bom.

    abs

    ResponderEliminar
  12. "O Ciume revela a fera que existe em mim". Alguém escreveu e eu subscrevo!

    Let's go straight to number one... Do melhor!

    Bjocas

    ResponderEliminar
  13. Talvez uma crise de..insegurança.
    Mas um pouco de ciume apimenta a relação.
    É preciso é encontrar a dose certa.
    Porque ninguém é de ninguém, mas a paixão faz-nos prisioneiras, assim como também aprisiona. Nessa fase, quase impossível não sentir ciume.

    Baci di Luna

    ResponderEliminar
  14. Eu tenho é ciúmes vossos por não ter ciumes!

    É sincero...

    A 1ª parte do teu post eu pratico (apesar da barriguita se notar qq coisa) porque acho que ninguém é "aquela pessoa". O amor tem de se reconquistar diariamente e o relaxe mata a relação.

    Grande abraço

    ResponderEliminar
  15. para mim o ciume e uma emocao egoista, temos medo do que as outras pessoas vao pensar, temos medo do que nos vai acontecer a nos, temos medo de magoar o nosso ego. Nunca pensamos na razao pela qual a outra pessoa esta a fazer algo que nos causa ciumes

    jokas
    Paula

    ResponderEliminar
  16. Oi Jota!
    Vim agradecer a sua visita e a sua participação no meu cantinho.
    Sempre que uma pessoa tem comportamentos e atitudes exageradas e constantes, é sinal de desequilíbrio emocional, que acaba gerando uma doença psíquica. Então, ciúme exagerado é doença, não tem nada a ver com amor.
    Por falar em amor, coloquei um comentário no meu post (que fala justamente sobre este tema) para esclarecer um pouco mais o texto. Estou entrando em contato com todos que participaram. Assim que puder, dá um pulinho mais, ok?
    Bjusss

    ResponderEliminar
  17. Jota:
    Parecia-me ter deixado aqui um comentário e vinha ver se era a ele que te referias.
    Como afinal não o vejo coloco-te outro, mais ou menos igual:

    Acho que o ciúme não é mais do que o nosso orgulho ferido, isto é sempre o que digo e sinto.
    As pessoas ciumentas não suportam pensar que alguém lhes pode roubar aquilo que julgam ser seu.
    Tu sabes que ninguém é de ninguém e para criar laços fortes temos de fazer por isso e de merecer.
    A partir daí não há que ter ciúmes e acaba a insegurança que provoca o ciúme.
    Claro, isto penso eu... mas não somos todos iguais.
    É "a minha maneira de ver..."
    Bj
    Maria

    ResponderEliminar
  18. Los celos, controlados, pueden ser buenos, sentir qu epuedes perder a tu pareja hará que estés mas pendiente de que no se enfríe la relacion, pero en exceso, a parte de peligrosos, duelen mucho.
    Un besazo, tremenda entrada.

    ResponderEliminar
  19. Ciúme éinsegurança..e uma falta de respeito com o parceiro....cíume é posse,e não somos de ninguém...enfim...ciumemata o amor...
    Beijos menino

    ResponderEliminar
  20. Meu querido novo amigo achei maravilhoso sua comparação com o colesterol, facilitando assim o assunto , concordo com vc em tudo
    O ciúme doentio teve ser tratado como uma doença
    Obrigada pela visita aguardo seu comentário sobre castração química , estou fazendo uma campanha, todo dia envio e-mail para nosso Senadores , mas preciso da opinião dos amigos
    bjs tenha um lindo dia
    PS- estou levando seu banner, amei seu blog

    ResponderEliminar
  21. Para mim ciúme é tempero, demais estraga o prato, mas sem ele não há sabor, é frouxo. Então o negócio é saber usar a medida certa e discernir a realidade da alucinação.
    Bjos na alma!

    ResponderEliminar
  22. JOTAAAAAAAAAAAAAA
    Meu fotografo impar...
    Como aqui , entre voces e meu Blog é o local, que diferentemente de muitos , utilizo com o propósito maior de dizer e ser sempre verdadeira, eu assumo esta neuras, sou ciumenta compulsiva, e isto provavelmente é a razao de não me envolver, a muito tempo com alguem...
    Assumo que é horrivel, e preciso de alguns anos de terapia para sanar isto.
    BEIJOS
    T I N I N

    ResponderEliminar
  23. Ciúmes? Já tive bastante. Hoje, não mais!

    Mas, o q me chamou a atenção hoje aqui não foi o post e sim o vídeo ali ao lado!

    Extremamente excitante! rsrsrs

    Gostei...
    bjs

    ResponderEliminar
  24. Excelente definição. Eu tenho medo de gente muito ciumenta.

    beijo rouge

    Dani

    ResponderEliminar
  25. Opa, pode ficar a vontade e aparecer sempre que quiser!
    Abraços, Nanga

    ResponderEliminar
  26. Falta de confiança, amor próprio e amor com o próximo, egoísmo. Tudo isso é o ciúme e mata sim!

    Beijos, querido

    ResponderEliminar
  27. heheheh Jota

    é exactamente isso! uma crise de identidade , ligada a sentimentos exacerbados de possessividade :)

    obrigada pelo teu coment no ampulhetas ;) foste o primeiro sim !

    o meu não conta

    beijo
    teresa

    ResponderEliminar
  28. "Os ciumentos não precisam de motivo para ter ciúme. São ciumentos porque são. O ciúme é um monstro que a si mesmo se gera e de si mesmo nasce." (Shakespeare)
    ...
    Mas com relação ao seu texto, eu não diria uma "crise" e sim que "faz parte" da identidade de uma pessoa. O ciúmes nada mais é do que um extremo "medo" disfarçado de amor. Li em algum lugar que dói mais a possibilidade de perder-se o "objeto do desejo para outro alguém" do que a perda por si só!
    No fundo são pessoas que têm uma necessidade muito grande de controle! Como se assim pudessem evitar possíveis perdas pela vida afora... Sei lá!
    Vc definiu muito bem, Jota, o quanto é devastador para si mesmo, para o outro e para as relações, o excesso dele!
    Uma pitadinha de ciúmes é o tempero ideal, mas quando em demasia, ocasiona grandes indigestões, sem dúvida alguma!...
    Eu diria que é necessário um grande e contínuo aprendizado interior, pra que não sejamos vencidos por ele!!!
    Beijos com uma pitadinha só de ciúmes!! ( eu juro! rs)
    Helô

    ResponderEliminar
  29. :)

    Passei para ver s tinhas respondido a alguem e saio daki parbónika mesmo. O mundo é maravilhoso, ninguem tem ciumes né?? biba bibaaaaa...bahhhhhh

    Eu penso assim jotita: O CIUME É UM TEMPERO DO AMOR, qm n sente ciume n AMA. Eu sinto ciumes, e sinto orgulho nisso, pois é a confirmação de q eu AMO. Falo de baixas doses.

    ResponderEliminar
  30. Eu descobri que o ciúmes é uma perda de tempo. E felizmente foi a tempo!

    =)

    ResponderEliminar
  31. Como prometido, coloquei seu banner lá no Ponto Rouge. Só reduzi o tamanho dele para ficar no padrão que uso.

    beijo rouge

    Dani

    ResponderEliminar
  32. Não sou quase nada ciumenta! E acho muito chato quando meu parceiro é ciumento... Até hoje só dei azar uma vez nesse sentido, no geral peguei homens tranquilos...

    Beijocas

    ResponderEliminar
  33. Ciumes demais nunca é bom...

    Novidades no blog, participe e mande suas fotos!!!

    Beijos e bom final de semana.

    Helena

    ResponderEliminar
  34. ciúmes a mais matam qualquer relação...

    ResponderEliminar
  35. uma crise de identidade não sei mas é claramente uma crise de insegurança extrema em si próprio!

    de resto estou completamente de acordo com tudo o que escreveste!

    P.S. - ando a cuidar de mim ;)

    Emma

    ResponderEliminar
  36. Jota,
    Ao contrário do que somos educados a dizer e a sentir a verdade é que todos sentimos ciúmes. Dizem-nos que o ciúme é um veneno, que a desconfiança é uma falta de respeito, e que o sentimento de posse é um desprezo pela liberdade do outro. Todas estas coisas podem ser giras quando não há amor.
    Quem tem ciúmes tem medo de perder. E quem tem medo de perder obviamente preza o que tem. Logo ter ciúmes de alguém é dar-lhe o justo valor. Não ter é a mesma coisa que desprezar. Só que no amor não se podem confessar todos os ciúmes, pelo menos aqueles que por vezes temos sem qualquer razão de ser.
    Também não se pode controlar excessivamente ninguém, porque está mais que provado que quem se convence que está preso decide por alguma razão absurda... fugir. É a natureza humana.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  37. Desde que não sejam doentios, nao me parece que seja uma crise de identidade.
    Mas ´há mas e mas, e cada caso é um caso.

    Há vezes que quem tem ciumes, apenas sente-se inseguro de si mesmo e não chega a ser obsessão.
    Outras que não é amor que sente para a outra pessoa, mas sim um sentimento enorme de posse. O que leva à obcessão.
    Cai no ridículo.

    ResponderEliminar
  38. Oi Jota!

    Nossa! Eu detesto sentir ciúmes! Me faz tão mal!

    Não acho nem um pouco saudável, nem em pouca quantidade. O ciúme cega a gente, ou melhor, ele faz a gente delirar e ver coisas que não existem. hahaha
    quero distância disso!

    Beijinhos,
    Gi.

    ResponderEliminar
  39. Já fui muito mais ciumenta...hj tento pregar o desapego, penso que se amo alguém, isso é um problema meu e não do outro, o outro não tem nada a ver com isso. Adorei tua visita....que bom que gostas de felinas...kkkkkkkkkk.
    Enquanto sou duas em uma só, tu me pareces ser 1/2, é isso mesmo. Torna-me tua seguidora...volta sempre no meu cantinho, adoro recever os amigos.

    Um beijo felino pra ti.

    ResponderEliminar
  40. To levando teu Banner...traz o meu se gostar ok?

    besitos.

    ResponderEliminar
  41. Respondendo ao meu post, 4 são de mais sim, de momento só três,pode é fazer parte dos 3,rsrs


    Ciúme!! um mal necessário, quando qb,mais que isso estraga tudo.Eu? tenho, quando se gosta de alguém por mais que se fale,lá no fundo existe sempre.


    beijo de luxuria

    ResponderEliminar
  42. Falar de ciúme é tão complicado, porque cada um tem um tipo de relacionamento e a pessoa que convive é que tem que dar o freio pra coisa não se tornar doentia.

    Noite de luz, querido amigo.

    Rebeca


    -

    ResponderEliminar
  43. Oi Jota!tudo bem com vc querido?! olha o que eu disse lá é puramente a verdade viu ,em tudo sou 1/2,nada de mais e nada de menos melhor sermos assim..."temperados" vc tb é ssim ,entao vc é dos meus rsrs

    bjus e bom domingo pra ti...

    ResponderEliminar
  44. Jota
    A muito tempo estou fazendo uma pesquisa para saber oq os homens realmente pensam sobre os assuntos que diz respeito a sexo e relacionamento, caraca, estou feliz demais por encontrar seu blog, sou colunista de sexo em um site da minha cidade (Sorocaba), ameiiiiiiiii seu blog!!!!
    Direto e sem enrrolação...
    Vivi

    ResponderEliminar
  45. Gostei do seu pensamento : "ligadas a traços de personalidade como a neurose, a instabilidade emocional, a ansiedade, a depressão, entre outros,", com certeza, ciúme está ligado à tudo isso, mas não há uma crise de identidade...para se sentir ciúmes, devemos saber quem somos, se não sabemos quem somos, n sabemos nosso valor e logo, n sentimos ciúmes, pq n sabemos quem é o outro e n lhe damos o verdadeiro valor. Freud explica que o ciúme parte basicamente de projeções, ou seja, eu tenho ciúmes do que eu acho que o outro pode fazer, pq eu sei que em seu lugar eu faria aquilo, eu tenho ciúmes do que eu tenho vontade de fazer, deu pra entender? Se eu sinto desejo, ele tb sente desejo, pois se aproximou pois esta comigo por nossas afinidades, logo, somos bem parecidos e o que eu sinto parece-se com que ele sente...bom, mais ou menos isso.

    ResponderEliminar
  46. Jotinha,

    Na verdade sou muito carente e romântica, mas não ciumenta compulsiva do tipo neurótica. Só tenho ciúmes quando me dão motivos.

    Gosto mesmo de sentir que sou importante para a pessoa que está comigo, só isso. Inclusive para meus amigos.
    Por exemplo, quando colocou o banner da Lena e não havia colocado o meu, fiquei chateada, pois me considerava e me considero sua amiga, então, achei que vc deveria ter o mesmo carinho, compreende?
    Mas quando colocou o meu banner também aí relaxei. Pronto. Sem ciúmes.
    Penso o ciúmes doentio é aquele em que a pessoa quer o outro apenas pra si. Aí não. É caso de psiquiatra.

    Eu só quero receber o carinho das pessoas igualmente ou quase igualmente, pois quando percebo que não estou recebendo a devida atenção, simplesmente me recolho, tiro meu time de campo. Não sou de briga.

    Beijos!!!!

    ResponderEliminar

█████████████████████████████████

彡 LICENCIATURA DO JOTA EM SEXOLOGIA ...

► na HISTÓRIA DA ‘QUECA’ PORTUGUESA
► no FELÁCIO DOS AUSTRALOPITHECUS
► na PATOLOGIA DA ÁREA DO PONTO G
► no CUNNILINGUS CONTEMPORÂNEO
► no PRAGMATISMO DA ‘CANZANA’
► e na MORFOLOGIA DO PÉNIS

█████████████████████████████████